Opinião


André Barioni
A SÍNDROME DO PT

O assunto é um clássico do futebol mundial ou a economia do Japão, ou ainda a prisão da prefeita de Ribeirão Preto, e você acha que tudo isso é culpa do PT. Amigo, sinto lhe informar, você está doente. Você tem a Síndrome do PT

.
Você é um maníaco. Não consegue ver além e com certeza não entende nada de política. Por outro lado, não acredita que está doente e é o cara mais preparado do planeta para falar sobre a política brasileira. São sintomas, apenas. Calma! Vai devagar.
O seu ódio tende a destruir você e o país. Você vai se orgulhar se o país for destruído, a gente sabe disso, desde que o PT também seja destruído. É o seu objetivo. O ódio é tão grande que, se for necessário, vai até pedir uma ditadura para justificar o seu desejo.


É contraditório. Tudo que manifesta, seja no mundo virtual ou na vida real, é antidemocrático. Deseja a morte do Lula, mas é contra o aborto porque tira uma vida, por exemplo, ou quer a prisão deste senhor a qualquer custo, mas recrimina a postura de um país que faz exatamente isso, passando por cima de suas próprias leis.
Você é midiático. Assiste ao Jornal Nacional como se o Bonner fosse um membro do STF. Repete o que vê e garante que é pura verdade. Quando algum político dá uma entrevista, você acredita que ali, naquele espaço, está ligado a um polígrafo. Posso garantir também que você assiste e pensa que é um polígrafo. Fala que o cara chorou de propósito ou usou as palavras corretas, por exemplo, e a sua análise será de acordo com o entrevistado. Se é da sua laia, você vai elogiar e vai dizer que foi sincero, se não, vai encontrar diversas falhas e trejeitos que a pessoa fez para manipular a sociedade.


Vai ler a revista Veja, Isto É ou a Época. Nem vai desconfiar que as matérias são manipuladas, uma vez que “como uma revista de circulação nacional pode fazer isso?”. Analisar as capas da semana será coisa de “esquerdopata” que não tem nada para fazer. Aliás, essas pessoas nem trabalham. Fazem protesto durante a semana só para atrapalhar aqueles que trabalham. E são violentos. No MST só tem bandido e os sindicalistas só aproveitam dos trabalhadores. Boa mesmo é a polícia, principalmente a Federal. Como eu confio nesta instituição, venho manifestando meu desejo de reduzir para 16 anos a maioridade penal ao mesmo tempo que gosto da ideia de aprovar um teto de 20 anos para o gasto público, seja para os serviços públicos necessários ou mesmo para os investimentos. Esse é o cérebro de um indivíduo fascista que, geralmente, também está com a Síndrome do PT. Cuidado, eles são perigosos. Se for frágil e algo te acontecer por conta do governo atual, você pode cair nesta falácia. Mas pense: 20 anos! Imagine um controle deste para você que tem 19 anos e está entrando no mercado de trabalho? Tudo bem que agora pode ser que trabalhe até os 65 anos e, então, nem vai ligar para esse projeto de governo. Tudo bem que esse plano não inclui um teto para os Planos de Saúde e as Concessionárias (pedágios), por exemplo, só para citar que o foco não é o trabalhador, mas os empresários.


É facebooker, óbvio, porque as redes sociais não poderiam ficar de fora do jogo. Precisam exaltar a sua sabedoria e, por estarem doentes, precisam martelar o seu ódio e a sua perseguição não aos políticos, mas apenas alguns políticos e, principalmente, apostando na generalização em minhas convicções a perseguição aos pobres, negros, de gêneros diferentes, ateus, etc... Publica um monte de asneiras e compartilha. Nossa, quem inventou esta opção??? Não pode deixar uma pessoa doente mexer em redes sociais. Os comentários nas notícias sempre serão os mesmos. Notícia: nascimento da tartaruga. Comentário: fora PT, fora Lula; premiação do futsal do interior do sul da Argentina – fora Petralhas: queremos a prisão de todos – do PT, apenas; como emagrecer sem fazer exercícios: porque a Dilma não usou este remédio. E a pessoa escreve com o seu perfil, óbvio, do boneco do Lula com camisa de detento tirada de histórias em quadrinhos.


E para finalizar, não poderia deixar de mencionar a grande aposta destas pessoas maravilhosas, as manifestações pacíficas e, de domingo, porque precisam afirmar que trabalham durante a semana. Aliás, só para constar, é preciso saber que os primeiros sintomas da doença aparecem quando você pega pela primeira vez na vida uma panela nas mãos. Cuidado, pois neste momento você já está afirmando que assiste ao Jornal Nacional e logo em seguida vai para o Facebook dar a sua opinião. E não contente, vai compartilhar algo do Bolsonaro (sem saber) e daí, é um pulo para piorar e sair aos domingos com a camisa da CBF (instituição ímpar) achando que faz um belo serviço para a sociedade, provando que nunca estudou História e Geografia na escola.
O mais difícil é saber que esta doença é como a depressão. Vai e volta. Repete os passos. Contudo, o tratamento é bem mais simples. Chama-se leitura.

André Barioni mestre em geografia UFU/MG - Professos das redes públicas e privadas de ensino Twitter - @mobilidaderp


Enfoque Ribeirão
E-mail - enfoqueribeião@hotmail.com -
(16) 91379777 -3235.0865